Os beneficiários do Projeto-Piloto de Atendimento Socioassistencial destinado a famílias de indígenas refugiados e migrantes venezuelanos da etnia Warao inscritos na formação de português receberam seus certificados na última terça-feira (17).

O objetivo do curso foi desenvolver ao longo de 40 horas o conhecimento e aprendizado básico da língua portuguesa por meio de uma metodologia apropriada à cultura indígena Warao em sua diversidade, trabalhando elementos gerais como a legislação, a saúde, a cultura brasileira e as relações de convivência social.

Para a cerimônia de entrega realizada na administração regional de São Sebastião (DF) estavam presentes as entidades parceiras, que ressaltaram a importância da iniciativa para a inclusão socioeconômica dos indígenas.

A iniciativa foi promovida pela OIM Brasil, Cáritas Arquidiocesana de Brasília e Governo do Distrito Federal, com o apoio do ACNUR, Instituto Migrações e Direitos Humanos (IMDH) e Universidade de Brasília (UnB), e financiamento da USAID.