Grupo de 30 mulheres venezuelanas que faz parte da quinta edição do projeto Empoderando Refugiadas terá evento de formatura na próxima terça-feira (13).

Na próxima terça-feira (13) acontecerá a cerimônia de formatura de 30 alunas do projeto Empoderando Refugiadas. O projeto é uma iniciativa da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) , Rede Brasil do Pacto Global e ONU Mulheres que visa promover o acesso de mulheres em situação de refúgio ao mercado de trabalho brasileiro. A quinta edição nacional do projeto iniciou suas atividades em Boa Vista (RR) no mês de setembro de 2020, com mulheres que vivem nos abrigos Latife Salomão e Centro de Interiorização Rondon 2.

As alunas do projeto acompanharam 80 horas de módulos ministrados pelo Senac de capacitação para o desenvolvimento de habilidade socioemocionais, atendimento ao público, vendas, legislação brasileira, português para negócios e empreendedorismo. “Eu aprendi coisas muito boas, sobre como gerir meu dinheiro, finanças e até como fazer uma entrevista de trabalho”, conta Stefani Corales sobre sua experiência como aluna do projeto.

As alunas receberão seus certificados na formatura que ocorrerá na próxima terça-feira, 13 de outubro, às 18 horas, no auditório do Senac São Francisco, estando aptas e dispostas para realizar entrevistas de trabalho com empresas interessadas.

As contratações pelas empresas parceiras contribuem com a estratégia de interiorização da Operação Acolhida – força tarefa humanitária, liderada pelo Governo Federal – para realocar voluntariamente pessoas refugiadas e migrantes venezuelanas para outros estados brasileiros.

Na edição deste ano, o Empoderando Refugiadas conta com o apoio da Associação Voluntários para o Serviço Internacional (AVSI Brasil), que irá garantir moradia temporária e o acompanhamento de um assistente social para todas as mulheres contratadas e suas famílias, por um período de três meses – a ação é financiada pelo Departamento de População, Refugiados e Migração (PRM), do governo norte-americano.

A 5ª edição do Empoderando Refugiadas conta com o apoio de empresas parceiras como Carrefour, Sodexo, MRV, Uber, Unidas e Lojas Renner. O projeto é executado com a colaboração do Programa de Apoio à Recolocação de Refugiados (PARR), Foxtime, We Work e Grupo Mulheres do Brasil. As metodologias são de Senac Roraima e Aliança Empreendedora.

Plataforma Empresas com Refugiados

A plataforma empresascomrefugiados.com.br, uma iniciativa do ACNUR e do Pacto Global, tem por objetivo estruturar modalidades de apoio às iniciativas privadas de capacitação profissional de refugiados, considerando as necessidades de empregabilidade dessa população e os interesses do setor privado em contribuir para sua integração. O site é um produto do Empoderando Refugiadas e disponibiliza relatos de pessoas refugiadas e profissionais das empresas participantes, cases de sucesso, materiais de referência, pesquisas e orientação sobre o processo de contratação de refugiados.

Fonte: www.acnur.org