O projeto é executado por cinco entidades membros da Rede Cáritas em Santa Catarina, nas regiões da Grande Florianópolis.

Gerar oportunidades de integração profissional para venezuelanos e migrantes vulneráveis de países vizinhos no estado de Santa Catarina. Este é o objetivo do Projeto Esperançar, uma parceria iniciada entre a Cáritas Brasileira Regional Santa Catarina, um organismo da Igreja Católica, e a Organização Internacional para as Migrações (OIM), no marco do Projeto Oportunidades, financiado pela Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID). O Esperançar visa atender cerca de 160 pessoas em todo o estado até o final do ano.

O projeto é executado por cinco entidades membros da Rede Cáritas em Santa Catarina, presentes nas regiões da Grande Florianópolis, Tubarão, Criciúma, Caçador e Rio do Sul, onde serão implementados cinco Espaços Oportunidades, que serão salas voltadas para a qualificação profissional e fomento da empregabilidade desses migrantes, que também receberão capacitação em Economia Solidária e orientação sobre os seus direitos no Brasil.

No primeiro mês de funcionamento do projeto, os beneficiários atendidos pela Cáritas já estão recebendo colaboração para a busca de emprego com companhias parceiras. É o caso do Franklin R., venezuelano que assinou contrato com uma empresa da região da Grande Florianópolis. “O apoio da equipe do Esperançar foi muito importante para que eu conseguisse montar meu currículo e participasse da entrevista. O trabalho é muito importante, ele vai me ajudar a seguir adiante aqui no Brasil e a ajudar minha família que ainda mora na Venezuela”, relatou.

Na área de capacitação, serão oferecidos diversos cursos gratuitos. De acordo com Isadora Azevedo, coordenadora do Projeto Esperançar e referência para ações ligadas à imigração na Cáritas em Santa Catarina, o público-alvo do projeto são venezuelanos e migrantes de países vizinhos que desejam se profissionalizar.

“Serão oferecidos cursos na modalidade de ensino a distância (EAD), no desejo de potencializar nos imigrantes as suas habilidades e conhecimentos. O Esperançar oferecerá cursos gratuitos de língua portuguesa, capacitações e oficinas educativas sobre o mundo do trabalho”, apresentou a coordenadora.

Isadora Azevedo disse ainda, que, “os migrantes integrados aos processos educativos do Esperançar, contarão com apoio das Cáritas Diocesanas e equipe técnica do projeto para o planejamento de geração de trabalho e renda através de empreendimentos sustentáveis em Santa Catarina, além de serem preparados para sua inclusão produtiva e integração socioeconômica. Acreditamos que o incentivo ao acesso à educação e ao protagonismo dos imigrantes que vivem em Santa Catarina é de fundamental importância para a construção de suas histórias de vida no mundo do trabalho”, declarou.

“A Cáritas vem sendo um parceiro fundamental da OIM na garantia da integração de migrantes à sociedade brasileira em todo o Brasil. Também em Santa Catarina, a instituição constitui uma referência consolidada para migrantes em situação de vulnerabilidade, e o Projeto Esperançar vem trazer novas oportunidades de capacitação profissional e acesso ao mercado de trabalho para esse público”, destacou a coordenadora de projeto da OIM em Santa Catarina, Yssyssay Rodrigues.

“O alcance das Cáritas Diocesanas em todo o estado, parceira desse projeto, e a expertise da Cáritas na área da Economia Solidária serão os elementos diferenciais dessa iniciativa que visa garantir a melhora efetiva das condições de vida do público atendido”, finaliza Rodrigues.

Para mais informações sobre o Projeto Esperançar: caritassc@caritas.org.br

Fonte: http://caritas.org.br/